Queridos usuários, o KDE não precisa de vocês!

“KDE, como muitos outros projetos de código aberto, não precisam necessariamente de usuários, sejam eles venenosos ou não. O que precisamos são de pessoas que contribuam: estes são os que mantém a nossa comunidade viva, que mantém o KDE crescendo e evoluindo.

….

Estou falando, por definição de pessoas que não contribuem com o KDE: eles não reportam bugs, não escrevem documentação, não traduzem, não promovem…eles simplesmente usam nosso software.

….

Nós precisamos de pessoas que contribuam, não usuários. Precisamos dos que contribuem como a Microsoft e a Apple precisam de clientes.”

Sábias palavras traduzidas do KDE Developer’s Journals.

E eu que sempre penssei que o usuário fosse a razão de de qualquer sistema. Foolish me!

[Depois me criticam quando eu falo que um sistema operacional nunca vai vingar para o usuário comum sem uma empresa por trás. É só ver a mentalidade dos envolvidos!]

Chrome, o navegador do Google

Fui pego de surpresa [hoje] pela notícia de que o Google está preparando o lançamento de seu próprio navegador de código aberto.

De todos os produtos que imaginava que o Google fosse lançar sempre achei o navegador um pouco improvável já que a parceria com o Firefox parecia bem sólida. 

Falando nele, o interessante é que apesar do Firefox (Gecko) ter se tornado o navegador de referência dos aplicativos Google, o Chrome será baseado no WebKit (padrão também do Android) que cada vez mais vem se consolidando como o queridinho dos motores de renderização. Gostei dessa notícia, porque significa mais jogadores no time do Safari, meu atual navegador preferido. 😛

Ainda não li quase nada sobre o Chrome, então vou ficar devendo mais detalhes. Hoje só tive cabeça pra ingresso da Madonna! (o que provavelmente vai gerar um post no outro blog)

O que sei é que um beta para Windows deve ser lançado amanhã.

Até lá, mais informações (que eu não li) no blog do Google e numa historinha em quadrinhos.